KOEDO-KAWAGOE

Foto imagem

Pontos históricos

Apresentamos-lhe as terras associadas à família Tokugawa, os santuários ligados à história antiga e as ruas retro que o farão sentir como se tivesse viajado no tempo.

“Semba Toshogu Shrine” — Terrenos históricos da família Tokugawa (fundadores do período Edo)

O Santuário Toshogu de Nikko é o mais famoso santuário Toshogu, por honrar Tokugawa Ieyasu, mas existem inúmeros santuários Toshogu por todo o Japão. O Toshogu que se encontra em Kawagoe, chamado “Semba Toshogu”, é um dos três maiores santuários Toshogu do Japão. Em 1616, Tokugawa Ieyasu morreu em Sunpu (atualmente distrito de Shizuoka) e os seus restos mortais foram transportados de Shizuoka até à montanha de Nikko. Entretanto, decorreu uma cerimónia fúnebre budista de quatro dias celebrada por Tenkai Sojyo no templo de Kita-in. Consequentemente, o santuário Toshogu foi construído em 1633 na parte sul do templo de Kita-in.

foto

Cinco anos depois, em 1638, o “Grande incêndio de Kanei” reduziu tudo a cinzas, exceto o Kita-in Mountain Gate. Quando Tokugawa Iemitsu declarou a restauração do templo de Kita-in, a reconstrução de Toshogu iniciou-se primeiro e foi concluída em 1640. O Honden Main Shrine com os seus brilhantes ornamentos envernizados e o Karamon Gate, Mizugaki Fence, Haiden Front Shrine, Heiden Side Shrine, Zuishin Front Gate, Torii Gate em pedra são todos reconhecidos como importante património cultural. Os pilares que suportam os pavilhões dos santuários estão esculpidos de forma elaborada para se adequarem ao santuário Toshogu. No interior do santuário principal pode ser contemplada uma estátua de Ieyasu. Este património cultural inclui imagens de Sanjyu Roku Kasen Egaku e 12 Taka Egaku de perfil.

“Hikawa Shrine”- O santuário da aldeia de Kawagoe e o belíssimo portão Torii

O portão torii tem 15 metros de altura e encontra-se nas redondezas. Os terrenos do santuário Shinto estão repletos de árvores com mais de 500 anos e a sagrada árvore keyaki adeja ao vento. A história do Kawagoe Hikawa Shrine remonta ao século 6, data em que este foi separado do Omiya Hikawa Shrine. Mais tarde, Ota Dokan, que construiu o castelo de Kawagoe, tornou-se conhecido como “Hikawa-sama (Sr. Hikawa)”. O sagrado pavilhão do santuário com as suas elaboradas esculturas Edo foi construído por Matsudaira Naritsune, senhor de um castelo, como doação. O portão torii em vermelho vivo é um símbolo consagrado com escritos de Katsu Kaishu.

Em 1956, o Main Shrine e outros edifícios históricos que transmitem a cultura Edo foram registados e considerados como propriedade cultural do distrito de Saitama. Conhecido por venerar o deus dos casais, crê-se que este é o “Deus do Casamento” e, todos os anos, podem ver-se vários casais a celebrar os seus casamentos. Se tiver sorte, pode conseguir ver uma noiva envergando um shiromuku, um quimono de puro branco. Ao longo do ano ocorrem diversos tipos de eventos. Em fevereiro, são feitas orações para “segurança no trânsito/objetivos nos estudos” e a “purificação das mochilas em pele dos estudantes”. Em agosto, decorre o Takigi Noh (representação noh à luz de uma fogueira) e, em meados de outubro, o famoso Kawagoe Festival. Pelos terrenos verdejantes do santuário, vêem-se visitantes que aqui vêm para rezar, bem como autóctones que vêm para relaxar e aproveitar as quatro estações do ano.

“Naka-in Temple” - Templo especial “Tendaishu” origens do chá de Kawagoe e Sayama

O templo de Naka-in (828 AD) foi construído pelo grande líder religioso, Jikaku-Daishi Ennin, no período Heian, durante a 53ª geração imperial de reinado do imperador Junna. É famoso por ser um local repleto de cerejeiras e os ramos em frente ao templo principal são especialmente afamados. O complexo interior é rico em vida vegetal e, na primavera, verão, outono e inverno, as cores mudam para expressar cada estação, fazendo as delícias dos visitantes. É também famoso como local de origem dos chá de Kawagoe e de Sayama. Diz-se que teve início aquando da criação do templo, quando Ennin trouxe folhas de chá para o complexo e as cultivou como plantas medicinais e que também existiam campos de chá no interior do complexo, no passado.

Dentro do complexo, existe um monumento em pedra como registo deste evento. A sala de chá “Fusentei”, associada com Toson Nakazaki, é hoje utilizada por quem valoriza a cerimónia do chá e preserva a tradição japonesa. Este templo é um excelente local para contactar com a natureza e sentir lentamente a passagem do tempo. Deixa a sua mente limpa e revigorada.

“Renkeiji Temple”, um templo para uma visita divertida

O templo Renkeiji foi construído em 1554 por Renkei Daishi, mãe do castelão de Kawagoe na altura, Daisonji Masatugu. Durante o período Edo, foi uma universidade budista certificada a nível nacional (Danrin). Lord Donryu, que ajudou crianças e necessitados viveu aqui e foi santificado como buda. Inúmeras pessoas deslocam-se aqui diariamente para rezar. “Binzurusama”, um discípulo de Buddha, está também sentado à entrada e diz-se que, quem lhe tocar, ficará curado das duas doenças. Pode também aprender sobre os Sete Deuses da Boa Sorte e, todos os meses, ao dia 8, decorre uma feira no templo com exposição de produtos, histórias e outros eventos. Todos os dias, estão também à venda diversos amuletos.

Taisho-roman Street

Afastando-nos das ruas do itinerário de Edo/Meiji e vagueando pelos caminho empedrados - este é o mundo “Taisho Romance”. A atmosfera retro, com Machiyazukuri e placas ao estilo oriental levam-nos a pensar que viajámos no tempo até ao período Taisho. Por breves instantes, vai esquecer o rebuliço da vida na cidade. O céu sem os habituais cabos de tensão, é totalmente límpido. É uma sensação excitante e misteriosa, quase esquecida por nós e que, de alguma forma nos traz nostalgia. Esperamos por si, não só com a antiquíssima boa vontade, mas para fazer negócios reais que valorizam a interação pessoal. No interior, existem casas de mercadores que remontam ao longínquo período Edo bem como inúmeras lojas singulares e modernas.

▲ir para o topo da página

Ilustração de Kawagoe